Evento de abertura da Jornada Pedagógica 2024 reúne professores, coordenadores e gestores escolares no Centro de Convenções

02 de fev de 2024 - Jornalismo

A Jornada Pedagógica da Rede Pública Municipal de Salvador teve início na quinta-feira (1º), no Centro de Convenções da capital baiana. O evento, que reuniu cerca de 7 mil participantes, entre professores, coordenadores e outros profissionais da educação, teve como foco a qualidade da educação pública e o fortalecimento de vínculos em prol de um ensino ainda mais efetivo. Organizada pela Secretaria Municipal da Educação (Smed), a jornada deste ano terá cinco dias de atividades envolvendo palestras, seminários, lives e momentos de reflexão.

A abertura da Jornada Pedagógica, em 2024, ganhou novos contornos com a ampliação do público-alvo presencial. Antes voltado aos gestores escolares, a edição 2024 trouxe também a participação de professores e coordenadores pedagógicos da Rede Municipal de Ensino.

Com o tema “Construindo Saberes na Contemporaneidade: acolher, incluir e educar”, a Jornada contou com a presença do prefeito Bruno Reis, que participou da abertura do evento ao lado da vice-prefeita e secretária de Saúde, Ana Paula Matos, do secretário e da subsecretária da Educação, Thiago Dantas e Isabela Loureiro, da diretora pedagógica da Smed, Cátia Verônica Dantas, das presidentes dos conselhos Municipal de Educação, Adenildes Teles, e de Gestores, Karen Rodrigues, e do diretor da APLB Marcos Barreto.

O prefeito destacou os investimentos feitos para qualificar o setor, a exemplo da construção ou reconstrução de escolas e a distribuição de tablets para os alunos e de chromebooks para os docentes. Até o final do ano, serão 50 novas escolas desde 2021, todas de alto padrão e algumas delas com piscina. Além disso, cada estudante receberá dois pares dos calçados, além de mochila, kit escolar completo e fardamento novos. Ele também lembrou das ações voltadas à valorização dos profissionais, como a entrega do Centro de Formação Emília Ferreiro, dedicado à capacitação dos educadores e de outros profissionais que atuam na rede municipal.

“A jornada é praticamente o início do ano letivo, com palestrantes que vão trazer exemplos de boas práticas de países e de cidades que se destacam na educação. Este é um momento para trocar experiências e conhecimentos. Esta também é a oportunidade para a gente apresentar quais são as nossas expectativas para o setor. 2023 foi um ano muito positivo, e agradeço a toda a rede pelo empenho, mas efetivamente temos muitos desafios. Sem sombra de dúvidas, para este ano, é tirar o déficit de aprendizado”, detalhou.

Thiago Dantas agradeceu o empenho dos professores e apresentou casos de alunos da rede municipal que conseguiram feitos incríveis com o apoio das escolas. Dentre as histórias, o gestor contou a das jovens Ester Rodrigues e Sthephany Cecilia Araujo, da Escola Municipal Iacy Vaz Fagundes, localizada no Vale da Muriçoca. Com apenas 13 anos, elas ganharam um concurso nacional e foram premiadas com um intercâmbio em Portugal. “A educação pode impactar vidas e mudar o futuro de milhares de crianças, jovens e adultos. Se a gente conseguir sair dessa jornada inspirados por histórias que ouvimos aqui, para que elas possam ser multiplicadas, vamos conseguir ter feito o nosso trabalho”, afirmou Thiago Dantas.

A presidente do Conselho Municipal de Educação (CME), Adenildes Teles, falou sobre o compromisso social e político necessário para atender às demandas. “Ampliar a jornada pedagógica de três para cinco dias é mostrar a importância de dialogar depois das férias. É mostrar a importância que a escola tem para pensar os seus processos de forma cuidadosa. É um desafio reunir este número de servidores acreditando que é possível unir pessoas que pensam na educação da cidade”, finalizou.

A primeira palestra foi com a diretora de Excelência Pedagógica do Ministério da Educação de Singapura, Ruby Tan Yok Ching, que falou sobre o modelo educacional do país asiático. Primeiro lugar no ranking do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), Singapura tem se destacado pela qualidade da educação. Ela falou sobre os ciclos educacionais desde 1959, quando a cidade-Estado se tornou território autônomo do Império Britânico. Ruby Ching enfatizou alguns pontos: o trabalho colaborativo e a capacitação frequente dos professores, o foco na alfabetização, em Ciências, Matemática e Tecnologia, o estímulo à autonomia, a aplicação dos aprendizados em situações reais, entre outros.

O evento teve, ainda, palestras com dois grandes nomes nacionais: a filósofa Viviane Mosé e o psicólogo Rossandro Klinjey. Especialista em políticas públicas e membro da Academia Brasileira de Cultura, Viviane Mosé é autora de obras como “A espécie que sabe: Do Homo Sapiens à crise da razão” e “A escola e os desafios contemporâneos”. Klinjey é mestre em Saúde pública, consultor em temas relacionados à educação, família e comportamento e autor de “As quatro estações da alma:: Da angústia à esperança”, em parceria com Mario Sérgio Cortella, “Help! Me eduque”, entre outros. O encerramento desse primeiro dia ficou por conta de um show do cantor e compositor Jau.

Programação – A Jornada Pedagógica 2024 terá cinco dias de atividades, ante os três dias dos anos anteriores. Além do evento de abertura, na sexta (2) e na quarta (7) haverá atividades em cada unidade de ensino, no dia 5 serão realizados o seminário Mobilização Nossa Rede e as lives “Educação Integral – concepção e práticas integradoras” e “Diálogo sobre os saberes na EJA”. Na terça-feira (6), ocorrerá o seminário “As crianças, a linguagem e a cultura do escrito”.

Clique aqui e confira o cronograma completo da Jornada Pedagógica 2024.

 

Fotos: Enaldo Pinto / Ascom Smed

Reportagem: Joice Pinho / Secom PMS e Josiane Schulz / Ascom Smed