Jovens e profissionais das CASES encerram formação

06 de dez de 2011 - dev

Na próxima quarta-feira (7), será realizado das 9h às 12h e das 14h às 17h, no Auditório da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Lazer (SECULT), no Parque Solar Boa Vista em Engenho Velho de Brotas, o encerramento da formação “Promovendo Direitos de Jovens: Cultura e Saúde Sexual e Reprodutiva em Salvador” nas Comunidades de Atendimento Socioeducativos (CASES) Salvador e CIA.

A formação realizada pela SECULT/PMS em parceria com o UNFPA, Fundo de População das Nações Unidas, ocorreu entre os meses setembro e dezembro nas Escolas Municipais Professor Carlos Formigli e Yves de Roussan, unidades que ficam dentro das CASES. A atividade teve o objetivo de ampliar as habilidades das e dos profissionais que atuam com jovens em situação de vulnerabilidade social, assim como de professoras e professores da Rede Municipal e Estadual.

Os temas abordados durante a formação foram enfrentamento a violência contra mulher; relações raciais e enfrentamento contra o racismo; álcool e outras drogas; sexualidade e direitos sexuais reprodutivos e diversidades; prevenção de DST/AIDS; teatro e dança. Os jovens e as jovens das CASES Cia e Salvador também desenvolveram os temas trabalhados pelos/as profissionais, porém através de suas capacidades artísticas, desenvolvidas nas oficinas de Teatro e Dança e Grafite.

“A atividade foi considerada como exitosa por nós da SECULT, pois em quatro meses realizamos dez oficinas com profissionais, além da Roda de Conversas sobre Direitos da População Jovem e quatro oficinas com jovens. Atendemos um total de 50 profissionais, entre professores/as, gestores/as, socioeducadores/as, educadores/as de medidas socioeducativas, agentes de portaria, auxiliares de serviços gerais, técnicos/as em enfermagem, nutricionistas, psicólogos/as, instrutores/as de artes, pedagogos e assistentes sociais,

possibilitando um análise dialógica sobre os direitos dos jovens em situação de privação de liberdade. No total, de 66 jovens que participaram das oficinas, todos e todas solicitaram mais atividades de artes e de integração entre as jovens e os jovens em cumprimento de medida socioeducativa”, destacou Cândida Moraes, Coordenadora Pedagógica da Educação de Jovens e Adultos (EJA/SECULT).