Secult discute alternativas para cumprimento do calendário letivo

06 de mar de 2012 - dev

O secretário municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult), João Carlos Bacelar, acompanhado dos coordenadores das áreas técnicas do órgão, se reuniu na manhã desta terça-feira (07), com gestores de 30 escolas que não iniciaram o ano letivo por conta do Plano de Recuperação da Rede Física Escolar para definir o calendário letivo especial nestas unidades. A diretora da APLB Sindicato, Elza Melo, também participou do encontro.

O calendário especial será feito por escola e com base em informações de todos os setores envolvidos e as alternativas passam por reposição de aulas, transferência de alunos para outras escolas e para prédios alugados e atividades domiciliares. Durante a reunião o secretário informou que há a possibilidade de utilização da unidades modulares.

“Diariamente nos temos buscado e encontrado soluções para que esses alunos não fiquem sem estudar e o apoio dos gestores e da APLB têm sido de fundamental importância. Vamos realizar reposições de aulas, atividades complementares, estamos transferindo alunos para prédios alugados e outras escolas e tudo que for necessário para que nossos alunos tenham as mesmas chances educacionais”, assegurou.

Ainda nesta terça-feira (06), o assessor chefe Eliezer Cruz, representando o titular da Secult, João Carlos Bacelar, participou da audiência pública “A reforma das escolas municipais e as implicações para o ano letivo”, promovida pela Ouvidoria Geral Câmara Municipal de Vereadores, no auditório do Anexo Emmerson José, no Centro. A audiência contou com a presença da promotora do Ministério Público, Maria do Pilar, representantes do APLB-Sindicato e da sociedade.

Na oportunidade, o assessor divulgou os dados do Plano de Recuperação da Rede Física Escolar e ressaltou que a Secult assegura que os 200 dias letivos serão cumpridos na rede municipal de ensino. “O Plano de Recuperação representa um grande volume de obras. A Secult vem trabalhando com todo esforço e comprometimento para não prejudicar o aprendizado dos alunos. Estamos criando estratégias e buscando soluções para garantir o calendário letivo”, afirmou.