Secult lança convênio para capacitação de coordenadores pedagógicos

06 de dez de 2010 - dev

Com o objetivo final de elaborar uma publicação com aportes teóricos-práticos para apoiar a Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult) na constituição e formação do seu corpo de coordenadores pedagógicos, será lançado, nesta terça-feira (7), às 15h, na Associação Bahiana de Medicina, na Ondina, o convênio com a Avante, empresa especializada em capacitação para a área.

A proposta inicial deste modelo de formação continuada é abrir um espaço de reflexão sobre o papel do coordenador pedagógico e suas possibilidades de intervenções para a melhoria na qualidade da educação no município. Para que isso aconteça, serão realizados seminários com a participação tanto dos coordenadores, quanto dos diretores.

A cada mês serão escolhidas três escolas de Coordenadorias Regionais de Educação diferentes, que receberão a visita de uma formadora e de mais quatro coordenadores da mesma CRE, para participarem da formação.

Segundo Gilmária Cunha, subcoordenadora de Ensino e Apoio Pedagógico da Secult, o papel dos participantes será visitar as dependências da escola para conhecimento da realidade e depois discutir alguma situação-problema enfrentada pelo coordenador. “O grupo irá buscar elementos para que possa apoiar a prática deste coordenador especificamente, bem como, subsidiar o trabalho dos demais”, explicou.

A subcoordenadora disse ainda que durante todo o projeto serão coletados documentos e relatos das experiências vivenciadas pelos coordenadores da rede, nos momentos de formação e na prática cotidiana. Todo este material irá compor uma publicação que servirá de orientação para a Secult e referência para todos os coordenadores.

Este processo terá duração de 15 meses, com início da primeira etapa em março de 2011 até o mês de dezembro do mesmo ano e a segunda etapa a partir de março de 2012 a julho de 2012. Irão participar 356 coordenadores de Educação Infantil e Ensino Fundamental, distribuídos em dez turmas.

A rotina com foco nas questões pedagógicas, que impactem positivamente na qualidade da aprendizagem dos alunos, o fortalecimento das relações de parceria entre as escolas e a melhoria na qualidade das intervenções dos coordenadores juntos aos professores são alguns dos resultados esperados.